Rebolos

Como especificar Rebolo

Para especificar um rebolo, é necessário conhecer a máquina onde ele será instalado, quantas rotações por minuto ele trabalhará, a operação a ser executada, em que material será aplicado e outras informações.

Por esse motivo, a Abrasistem preza tanto o bom atendimento ao cliente, uma vez que é de fundamental importância que se dê a devida assistência técnica e atenção para os casos específicos de cada cliente.

Tipos de Abrasivos

Óxido de Alumínio Cinza

Para Aços Carbono sem tratamento térmico, forjado ou fundidos e uso geral.

Óxido de Alumínio Branco

Para Aços Temperados e cementados de alta liga. Utilizada principalmente na confecção de ferramentas de corte, afiação e retificação.

Óxido de Alumínio Cinza e Branco

Abrasivo tipo A + AA, misturados proporcionalmente. Possui características intermediárias aos dois componentes citados.

Óxido de Alumínio Rubino

Semelhante ao abrasivo AA, porém mais tenaz. Para afiação de fresas, escariadores, machos, retificação de grandes áreas de contato, aços sensíveis ao calor. Pontas montadas.

Carbureto de Silício Preto

Para ferro fundido comum, não ferrosos e não metálicos.

Carbureto de Silício Verde

Para metal duro (widia), vidro, pedras semi-preciosas e similares.

Carbureto de Silício Preto e Óxido de Alumínio Cinza

Cerâmico

Tamanho do Grão

Um grão que passa através de uma peneira contendo, por exemplo, 8 malhas por polegada, recebe o número “8” como sua classificação granulométrica.

Números baixos: Grãos grossos

Números altos: Grãos finos

Liga ou Aglutinante

A liga é a matéria-prima fundamental na fabricação de um rebolo, pois determina o seu bom rendimento.

São tenazes e resistentes. Utilizadas, geralmente, em rebolos de Óxido de Alumínio, comum para operações de desbaste grosseiro e uso geral.

Friáveis, de fácil fragmentação, utilizadas em rebolos especiais de Óxido de Alumínio Branco e Carbureto de Silício. Para trabalhos precisos de retificação e afiação.

Semi-rígidas e friáveis. Utilizadas em operações de alta remoção e corte.

Em duas versões: Semi-rígidas; utilizadas como encosto para transporte de peças em máquinas Centerless e Flexíveis; usadas em polimentos, proporcionando ótimo acabamentos.

Friáveis e rígidas. Utilizadas em operações de alta remoção com baixo teor de queima e para polimento de produtos pétreos com ótimos resultados e baixo custo.

Dureza

Determina a capacidade de liga em reter as partículas abrasivas do rebolo. O grau de dureza correto de cada rebolo é o que solta os grãos abrasivos quando esses perdem o poder de corte, criando, continuamente, novas arestas.

MOLE

MÉDIA

DURA

Porosidade

É a distância entre um grão e o outro. Fator muito importante para a especificação de um rebolo. Quanto maior o espaço entre um grão e outro, menor o atrito entre a peça/obra e o rebolo, conseguindo-se assim um corte suave e altamente refrigerado. Ideal para superfícies planas com alto teor de dureza.

Quanto menor a área de contato entre o rebolo e a peça, recomenda-se maior densidade no rebolo, para não sofrer deformações e manter o perfil.


Entre em contato agora com nossa equipe comercial.

Nós podemos te ajudar. Tire suas dúvidas e saiba como contratar agora.